Membros / Amigos

Conheça mais de nossas Postagens

Research - Digite uma palavra ou assunto e Pesquise aqui no Blog

domingo, 29 de dezembro de 2013

Um novo tempo - Feliz Ano Novo

Um Novo Tempo


Apesar de todos os desafios e períodos de crises, renovamos nossos
objetivos, depositamos nossa fé em Deus e continuamos trabalhando 
rumo ao nosso alvo. Esse momento não é apenas para celebrar mais uma 
etapa vencida é para celebrar o inicio de um novo tempo em nossas vidas, 
agradecer a Deus pelo milagre da vida que pulsa a cada dia, compreender 
o mistério da existência, mas a maior viagem é aquela dentro de nós 
mesmos. Que você encontre os tesouros da vida nas coisas simples do 
dia a dia, pois é nesses pequenos momentos que se traçam novos 
caminhos, caminhos que se cruzarão em algum momento e farão a 
diferença na sua vida se a confiança estiver em Deus. Que você encontre 
nas perdas a esperança, nas derrotas a força, e acima de tudo encontre 
aquilo que você ama em todos os momentos da sua vida, amando o que 
faz, e assim será capaz de transformar o seu mundo. Lembre-se, o 
universo tem o tamanho do seu mundo e o seu mundo tem o tamanho 
dos seus sonhos, e nada como um sonho para criar o futuro.


Tenha uma vida de sonhos e realizações com Deus no coração!

Nós confiamos em Deus!


Feliz Ano Novo!
Aqui eu Aprendi!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Paz com Deus

Recebi, nesta semana, um folheto de evangelização e, como sempre, aceitei, agradeci e iniciei a leitura.
Sempre estou lendo os folhetos mas, neste dia, o Espírito Santo me inspirou em estar repassando para VOCÊ...

Repasse para seus amigos e diga para eles: Como Jesus te ama! Te ama muito!


Momento de Evangelização

Uma das mais trágicas consequências do pecado é a profunda distorção espiritual causada no entendimento do homem. Todos os homens que vêm ao mundo nascem com uma compreensão totalmente alheia da verdade, tanto em relação ao próprio homem como em relação a Deus. Consequentemente, o homem nada sabe a respeito de sua situação espiritual, e sobre como vão suas relações com Deus.

As Escrituras Sagradas revelam que a situação do homem em relação a Deus é desesperadora. Todo pecado, sendo um ato de rebelião deliberada contra Deus e sua vontade, torna culpado o pecador, e, por essa culpa, coloca-o debaixo da ira, do juízo e da condenação de Deus.

Como todos os homens são pecadores, todos eles se acham na incômoda condição de inimigos de Deus:

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Romanos 3.23).

Tal inimizade entre Deus e o homem é ocasionada pelo pecado. Quando o homem caiu no pecado, toda a humanidade caiu juntamente com ele. Não há um homem sequer que represente uma exceção a essa verdade. Tal inimizade significa a quebra de todas as relações de Deus para com o homem. Ou seja, Ele, de sua parte, suspendeu toda a comunhão e comunicação com o pecador. Essa inimizade, ainda, indica a total impossibilidade de o homem se aproximar de dEle.

O homem naturalmente nascido é tão inclinado ao erro, e tão avesso à verdade, que jamais poderá realizar qualquer bem que melhore a consideração de Deus por ele, e que atraia o Senhor para ele. Por fim, tal inimizade resultará em uma eterna separação entre Deus e o homem. No dia do juízo, a condenação significará, para o homem, o término de qualquer possibilidade de se encontrar com o Criador. Não existe uma condição mais pavorosa do que aquela em que se acha o pecador, a condição de inimigo de Deus.

Sabendo que há inimizade permanente entre Deus e o ser humano, e sabendo que o homem é incapaz de merecer qualquer favor divino, só há uma esperança. As Escrituras ensinam que o Todo-Poderoso, por meio de Cristo, promoveu graciosamente a reconciliação com o homem:

E tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados, e pôs em nós a palavra da reconciliação (2 Coríntios 5.18,19).

A parte de Deus já foi realizada quando Cristo morreu na cruz por toda a humanidade. Mas, como o pecador pode alcançar tal bênção e ter a certeza de que o seu nome está escrito no livro da vida?

Deus dotou o ser humano de livre-arbítrio, faculdade pela qual pode o perdido pecador arrepender-se e crer no evangelho. Faça isso agora mesmo, prezado amigo. Peça a Deus perdão, arrependa-se e creia no único meio de salvação: Jesus Cristo. Assim, se cumprirá em sua vida o que está escrito em Romanos 5.1,2:

Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo; pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.

Fonte: CPAD


Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar. (Isaías 55:7).
Aqui eu Aprendi!

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

APOSTASIA da Igreja Moderna

À APOSTASIA DA IGREJA MODERNA

Atualmente ouvimos tantas declarações absurdas com relação aos passos da igreja que já não sabemos a quem escutar. Mas, será que a Igreja está ouvindo o que a Bíblia está dizendo?
Infelizmente ouvimos homens,  e mulheres, que são considerados "de Deus", com influencia na mídia, apoiar o paganismo no meio da família Cristã, afirmando e convencendo famílias a aceitar festas sem fundamentos Cristãos e, dizendo que, "não tem nada não", quem não estiver a favor está remando contra a igreja. Bem, em meu ver, quem está remando contra a igreja são "esses" que querem agradar a todos, querem se manter "bem na fita", ou melhor, "na mídia" e agradar mesmo que isso lhe custe ficar surdo!
"Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz ás Igrejas"

Não acredito que estamos, "estão", conformados com este mundo, aceitando a igreja ser corrompida, induzindo pessoas a cair em laços do inimigo de nossas almas e ainda dizer que tudo é uma bobagem. Tolos de nós se acreditarmos nestas afirmações que estão "pregando", tolos de nós se crermos em palavras de afago ao ego humano, tolos de nós se deixarmos ser violados.
"Se enfraqueces no dia da angústia, a tua força é pequena." Provérbios 24.10

Tenho um livro que considero uma raridade. Tão difícil de achar e neste livro tem uma abordagem magnifica e sensata do apocalipse. Um livro que realmente fazem leigos e estudiosos conhecerem com mais propriedade as profecias. Mas em tudo isso quis retirar desse livro com o devido crédito a autoria um trecho para compartilhar com os irmãos, um trecho que é tão real e tão comum na igreja atual, algo que todos deveriam saber, ler, aplicar e lutar na sua caminhada cristã por essa terra. Foi retirado do livro (O futuro glorioso do planeta terra - pag 57,58 do autor Arthur E. Bloomfield, Ed Betânia).

“Por que ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada” (IPe 4.17). As igrejas não se purificam a si mesmas. No entanto deveriam fazê-lo, portanto os meios para isso estão a disposição. O Senhor nunca rogou a um povo como roga as igrejas a que deem ouvidos a essas palavras. Nenhum mandamento das Escrituras é repetido mais vezes do que ”Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as igrejas” Pela atitude das igrejas, pensaríamos que Jesus teria dito: “Bem aventurado aqueles que não leem e aqueles que não ouvem as palavras desta profecia.” Essas cartas são como lunetas, mas nenhuma igreja quer olhar para si mesma. Os governos que conseguem perdurar longo tempo sem usar do expediente da força, somente o conseguem por que contam com processos automáticos de purificação. Quando as coisas ficam muito más, o povo vai às urnas e “bota fora os corruptos”. Nenhum oficial do governo está acima das críticas justas.  O próprio governo pode ser criticado. Os males administrativos podem ser desmascarados e corrigidos. Não fora isso, qualquer governo em pouco tempo se tornaria tirânico. A maior de todas as fraquezas de todas as igrejas cristãs é que se recusam a permitir qualquer maquinaria de autopurificação. A doutrina da lealdade á denominação parece ser: Ser leal aos líderes de sua denominação ou igreja, quer estejam erradas, quer esteja certos. Criticar qualquer mau que exista numa congregação ou denominação parece ser equivalente a criticar a própria igreja. Se a igreja local incluir em seu curso de estudos, ou em sua literatura de escola dominical, algum ensino falso, ninguém aceita que isso seja desmascarado. Nenhum protesto deve ser levantado sobre a desculpa de que “é preciso ser leal á igreja”.

Em alguns seminários teológicos, as condições são quase inacreditáveis. Um jovem ministro disse-me que em uma dessas escolas nos Estados Unidos, os futuros pregadores entre uma aula e outra se assentam ociosamente a fumar, jogar cartas e contar piadas imorais. Outro pregador disse-me que no seminário que ele frequentou, a Bíblia era tida na mesma conta que a revista Saturday Evening Post, apenas uma peça literária. Contudo, se alguém tiver a ousadia de levantar a voz na igreja, contra tais condições, é imediatamente taxado de perturbador. Nesse caso, todos os profetas foram causadores de problemas “Vendo-o disse-lhe: Es tu ó perturbador de Israel? Respondeu Elias: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, por que deixaste os mandamentos do Senhor, e seguistes os Baalins” (IRs 18.17,18).

Jesus também foi considerado perturbador em seus dias, ele provocou perturbações nas sinagogas no templo de Jerusalém. Os apóstolos também foram perturbadores, foram homens que viraram o mundo de pernas para o ar. Martinho Lutero também foi perturbador da ordem. A igreja católica romana podia tolerar todos os males que Lutero apontou, mas não pode tolerar o próprio Lutero. João Wesley foi um provocador de problemas para a igreja Anglicana. E a igreja atual necessita mais do que nunca de perturbadores da ordem. Toda via, elas são constituídas de tal maneira que sabem como vencer os críticos. Embora nunca se livrem dos males que causam tais críticas. Esse é o motivo por que a vida efetiva de uma congregação é comparativamente breve e novas congregações estão sendo continuamente formadas.

Á necessidade urgente da igreja, através dos séculos, tem sido a de um mecanismo de purificação. Essas sete cartas ás igrejas, que encontramos no apocalipse são esses mecanismos, mas as igrejas atuais não querem tomá-las em consideração. Essas sete cartas mostram por que deve haver uma sucessão de igrejas. Quando um certo tipo de igreja se inicia, continua até o fim. Pode cessar de ser útil naquilo para que foi determinado; pode degenerar e se tornar um clube religioso; mas, como organização, permanece até o fim. Portanto, no fim da era da igreja, haverá no mundo igrejas iguais àquelas descritas nas sete cartas.
Fonte: (O furuto glorioso do planeta terra - pag 57,58 do autor Arthur E. Bloomfield, Ed Betânia). por Luciano Saldanha
Aqui eu Aprendi!

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Seu filho precisa saber a verdade sobre Papai Noel!

Um alerta para todos nós!


Ganhar presentes por ir bem nos estudos, por ser um ótimo filho(a), ou então por, eu papai, desejar presentear meu filho por que ele merece, razões claras, objetivas e verdadeiras!

Seu filho acredita em papai Noel?

Papai Noel, o conhecido velhinho barrigudo e de longas barbas brancas que se veste de vermelho e trás presentes para as crianças no Natal é na verdade uma criação baseada no personagem lendário São Nicolau, padroeiro das crianças, cujos presentes de ouro acostumou-se distribuir às crianças em trocas de prendas em 5 (isto mesmo: cinco) de dezembro, em alguns países europeus.


Os primeiros colonos holandeses da América do Norte levaram consigo esse costume. Papai Noel é hoje conhecido nos Estados Unidos como Santa Claus - uma corruptela de Sinter Klaes, forma holandesa de São Nicolau - e é hoje uma figura central nas celebrações de Natal, substituindo na mente de muitas criancinhas a figura essencial de Jesus Cristo.

As crianças acreditam que Papai Noel vive na Lapônia e a cada ano o correio recebe milhares de cartas que são endereças para lá.

Em sua sabedoria Salomão escreveu o seguinte:
"Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que devastam os vinhedos, porque as nossas vinhas estão em flor" - Cantares de Salomão 2.15

Pela vista humana os filhotes de raposas são animaizinhos graciosos, bonitinhos. E eles estavam sendo poupados por causa da aparência inofensiva e graciosidade. Mas a devastação das raposinhas é tão prejudicial às uvas quanto das raposas em estado adulto. Assim é a comparação que podemos fazer entre a cultura de se cultivar ilusão do Papai Noel na cabeça das crianças de famílias cristãs protestantes e o ato de contar-lhes mentiras.

Que as crianças ouçam as histórias do Papai Noel, sim, mas sabedoras que é uma mera fantasia popular. E que elas ganhem seus presentes também, mas sabendo a origem real de cada um deles.

Fonte: Enciclopédia Ilustrada do Conhecimento Essencial - Reader's Digest
Credito: Eliseu Antônio Gomes - blog Belverede 


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Maravilhe-se e Adore

Texto de Reflexão: Maravilhe-se e Adore

Regozijem-se e alegrem-se em ti todos os que te buscam. Digam continuamente os que amam a tua salvação:
Engrandecido seja o Senhor.

Nunca perca a capacidade de maravilhar-se diante de Deus, ou você perderá a motivação para adorá-Lo. Se você não acreditar que Deus é todo-poderoso, onipresente e acessível, viverá em um estado de ansiedade, acreditando que tudo depende de você.

Isto fará com que você se encolha e deixe de compartilhar a sua fé com medo de ser ridicularizado e de não encontrar as palavras certas. Você deixará de ser generoso porque a fonte da sua segurança estará em si mesmo.

Você evitará confrontar aqueles que precisam ser confrontados, porque quando não tem certeza da aceitação de Deus, você se torna um escravo da opinião das pessoas.

Vivemos em uma era que encoraja o cinismo e desencoraja a nossa capacidade de nos maravilharmos com qualquer coisa.

Reduzimos nosso poder de nos impressionarmos e maravilharmos, mas bem lá no fundo ainda desejamos ardentemente sentir estas coisas. Quando você reduz o seu conceito de Deus, para encaixá-Lo no seu próprio racionalismo, você ora sem fé, trabalha sem paixão, serve sem alegria e sofre sem esperança. E o resultado é o medo, fuga e perda de visão.

Mas há uma coisa que é garantida para restaurar o seu entendimento do quanto Deus é grande – a adoração. Deus nos criou para que quando experimentamos algo que nos deixa maravilhados, tenhamos necessidade de louvá-lo, envolvê-lo com palavras...

Sem adoração, a nossa percepção Dele é muito incompleta; nós nos esquecemos de que ele é grande, negligenciamos nosso chamado e ficamos envolvidos com nós mesmos. Perdemos a capacidade de nos maravilharmos e de sermos gratos, nos fatigando enquanto passamos pela vida em alerta e acabamos confiando em nós mesmos, ficamos obstinados e orgulhosos.

Então, que todos os dias possamos fazer uma pausa e dizer como o salmista: Exaltai o Senhor nosso Deus, e prostrai-vos diante do escabelo de seus pés; porque ele é santo." Salmos 99.5

Fonte: A Palavra para Hoje(06.01.2011)

"Muitas são, Senhor, Deus meu, as maravilhas que tens operado e os teus pensamentos para conosco; ninguém há que se possa comparar a ti; eu quisera anunciá-los, e manifestá-los, mas são mais do que se podem contar." Salmos 40.5

Adore ao Senhor! diga em alta voz!
...Eu tenho que cumprir o desejo do meu Coração, Eu não vou sair daqui sem Te render Adoração...
Eu só Vim te Adorar, Hoje eu não vou te Pedir, e prostrado aos Teus pés,
Eu levanto As minhas mãos, e digo: Digno Tú és de Adoração...
Eu só Vim te Adorar, Hoje eu não vou te Pedir, e prostrado aos Teus pés,
Eu levanto As minhas mãos, e digo: Digno Tú és de Adoração...
Eu me prostro e rasgo o meu coração, Sem reservas, Eu clamo em Alta Voz.
Eu me rendo, e venço o meu próprio Eu...
Tudo que há em mim, entrego a Ti, Oh Deus da Minha Salvação...
Eu só Vim te Adorar, Hoje eu não vou te Pedir, e prostrado aos Teus pés,
Eu levanto As minhas mãos, e digo: Digno Tú és de Adoração...
(Rozeane Ribeiro louvor Eu só vim Te adorar)
Aqui eu Aprendi!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Vivendo ao contrário

“…quem perder a vida por minha causa achá-la-á” Mateus 16:25

Google Images
Vivendo ao contrário
Jennifer Benson Schuldt

…quem perder a vida por minha causa achá-la-á.

O Rio Chicago é incomum porque flui ao contrário. Engenheiros reverteram sua direção há mais de um século porque os habitantes da cidade o utilizavam como despejo. Lavaduras, detritos e lixo industrial, tudo convergia para o rio que desemboca no Lago Michigan. Como o lago era fonte de água potável para a cidade, milhares ficaram doentes e morreram antes que as autoridades decidissem redirecionar o rio para fluir ao contrário e não desembocar no lago.
Quando olhamos para a vida terrena de Jesus, pode parecer algo contrário ao que esperaríamos. O Rei da glória veio à Terra como infante vulnerável. Como o Deus encarnado, suportou acusações de blasfêmia. Como o único homem sem pecado, Ele foi crucificado como criminoso. Mas Jesus viveu na terra de acordo com a vontade de Deus (João 6:38).
Como seguidores de Cristo, nos revestirmos das atitudes e ações de Jesus pode parecer “contrário”. Abençoar os nossos inimigos (Romanos 12:14), valorizar a santidade em detrimento das riquezas (1 Timóteo 6:6-9) e alegrar-se na dificuldade (Tiago 1:2) parecem opor-se à sabedoria do mundo. No entanto, Jesus disse: “…quem perder a vida por minha causa achá-la-á” (Mateus 16:25).
Não se preocupe se ao viver a sua vida algumas vezes parecer que você está fluindo ao contrário. Deus dará a você a força para honrá-lo e Ele o impulsionará a seguir em frente.

...para meditação:
Mateus 16:21-28
Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia.
E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso.
Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.
Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.
Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?
Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.
Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino.

Fonte: Ministérios RBC - Pão Diário 16 Dezembro 2013

Revestir-nos com as atitudes e ações de Jesus demonstra a Sua presença em nossas vidas.
Recebi esta mensagem de uma grande amiga e seguidora deste blog "Aqui eu Aprendi!".
Fico muito agradecido a Deus pelos grandes amigos que apoiam este, tão gratificante, trabalho.

Obrigado a esse casal amigo, irmãos em Cristo Jesus, Terezinha Veríssimo e Domingos (Parabéns pelo trabalho de inclusão social).



Aqui eu Aprendi!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

...como surgiu a (corrida) São Silvestre!

Corrida de São Silvestre! como surgiu?


É final de ano, e todo final de ano, precisamente em 31 de Dezembro, ouvimos as pessoas comentarem sobre uma corrida anual.

Neste final de ano, e o mundo não acabou em 2012, fiquei bastante pensativo ao ler sobre a corrida de São Silvestre, como este nome "Silvestre" é tão mencionado, popularizado, divulgado, comentado.

Apos tudo que li, meu apelo hoje é para que possamos fazer menção do nome de Jesus.

Tantos "correndo" e querendo aparecer com suas medalhas, fotos e manchetes!

Provavelmente já lemos esta noticia ou ouvimos rumores de que está chegando o dia, "31 de Dezembro, corrida de São Silvestre".

Já parou para analisar de onde surgiu tudo isto, porque se chama corrida de São Silvestre?
Esta data apresenta um significado religioso!
Natural de Roma, Silvestre foi um papa que comandou a Igreja Católica no período entre 31 de janeiro de 314 a 31 de dezembro de 335 d.C, ano em que morreu.
Sua festa é celebrada em 31 de Dezembro. 

Em algumas cidades como São Paulo, sua festa é celebrada ainda com uma corrida que se chama a "Corrida de São Silvestre".

Em cada 31 de Dezembro, estamos lembrando e comemorando "Silvestre"!
Silvestre está sendo, adorado, lembrado!

A população e muitos que são chamados de Cristão estão preocupados com a corrida errada!

A verdade é que a nossa vida é uma grande corrida; todos os dias!

Todos os participantes poderão conquistar a vitoria, todos (aqueles) os que vencerem receberão o seu Galardão.
A palavra de Deus nos diz: 1 Coríntios 9.24-25
"Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta, exerce domínio próprio em todas as coisas; ora, eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível."

Mas quando começou essa corrida de 31 Dezembro!?
No ano de 1924, o jornalista Casper Líbero voltou de uma viagem à França maravilhado com uma corrida noturna em que os competidores carregavam tochas ao longo do percurso. Empolgado com o evento e apaixonado pelo esporte, resolveu promover uma corrida a ser realizada na virada daquele mesmo ano. Em 31 de dezembro de 1924, apenas quarenta e oito dos sessenta competidores compareceram na primeira edição da Corrida de São Silvestre.
Até 1944 a São Silvestre era disputada apenas por corredores brasileiros. Em 1945 a prova passou a chamar-se Corrida Internacional de São Silvestre.
As mulheres passaram a integrar a competição a partir de 1975, Ano Internacional da Mulher pela ONU.
Em 1989, o trajeto foi invertido, a competição passou a se realizar no período da tarde e a prova foi separada por sexo.(a largada feminina se daria ás 15 horas e a masculina às 17 horas),
Somente em 1991, quando a corrida passou a ter exatos 15 mil metros, foi que a Associação Internacional das Federações de Atletismo incluiu a São Silvestre no calendário internacional de provas de rua.
Apos 23 anos, em 31 de Dezembro 2012, a largada foi alterada para o período da manhã - 08:40h a corrida feminina e ás 09 horas a masculina.

Essas curiosidades vem nos mostrar como esta "festa" ficou camuflada e escondida do conhecimento da maioria da população, uma celebração "oculta" embutida.
Passamos anos e anos comemorando a morte de um papa e não sabíamos?
ou sabíamos?
Deixo a resposta para sua reflexão pessoal!

Precisamos lembrar de todos os conselhos e "parábolas" de Jesus quanto aos acontecimentos futuros.

São homens e mulheres confiando em suas forças físicas, querendo superar seus limites. Deixo claro que, não sou contra a nenhum tipo de esporte, mas noto que a data é tão aguardada que, no dia 31 de Dezembro, Silvestre é tão esperado que "alguns" esquecem de Jesus, da família, de tudo. Até da Salvação! 


Precisamos falar, lembrar, aspirar por Jesus. Ele é a nossa Esperança. Ele é o Salvador!
Precisamos lançar a semente do Evangelho e, aqueles que a recebam possam aguardar a volta de Cristo com todo o anseio da chegada de uma corrida.


Aguardar Jesus, confiar NEle, mencionar o Seu nome!

SALMOS 20.7
“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus.”

Faça sua inscrição e corra (nesta vida) com todos os recursos que Jesus lhe proporcionar.
Tenho certeza que você, eu, nós, conseguiremos superar limites e, com a ajuda do Espirito Santo, receberemos a faixa de vencedor. Jesus transformará sua vida, almeje receber a medalha (prêmio) da vida eterna.
Deus quer lhe conceder a vitória. Corra para os braços do Pai!


trecho da música de Bruna Karla - Lugar Santo 
Chegando lá, eu quero ver a face do Senhor Jesus
O Rei dos Reis
Sei que não vou mais chorar
Pois dos meus olhos
Toda lágrima Deus enxugará
Vou receber das mãos do meu Senhor
A minha coroa, meu galardão.

João 14.6 "Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."
Aqui eu Aprendi!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

A verdade Histórica sobre o 25 de Dezembro

Céticos zombam da Bíblia. Cientistas ateus prendem-se a descobertas mal analisadas para provar em suas teorias a não-existência de Deus. Teólogos modernistas tentam fragmentar a fé cristã, difundindo conceitos onde Deus é classificado como um adaptador do que já existe, e não o Criador. Como defender a nossa fé de tais ataques?
Neste "post" a prioridade é fortalecer a apologia da fé em Cristo (livro Apologia da Fé Cristã de Abraão de Almeida).
Deus é Soberano, Criador e Único.
Com a ajuda do Espírito Santo, espero que, através do exposto, "idolatrias", ou melhor, "semelhanças que nos rodeiam" e, por muitas vezes, nos fazemos de cegos, sejam derribadas e a Verdade Única (Jesus) brilhe como Resplandecente Estrela da manhã.

Somos enganados ou permitimos ser?

Verdade histórica sobre o 25 de dezembro – Dados históricos da Enciclopédia Britânica

A Bíblia faz a narrativa em Gênesis 9: 20-28 e 10: 6-12 da história de Cão, filho de Noé, e sua descendência. Cão, ao zombar de seu pai porque estava embriagado e nu, teve sua geração amaldiçoada por Noé. Entre os filhos de Cão, estava um que se chamava Cuxe. Embora as crônicas das famílias descritas na Bíblia não citem os nomes das mulheres, Cuxe se casou com uma mulher que se chamava Semíramis, segundo livros históricos que contam a história da antiga civilização Babilônica. Cuxe e Semíramis tiveram um filho chamado Ninrode que, segundo a Bíblia, foi um grande caçador diante do Senhor e o Primeiro homem poderoso na Terra.

Quem era Ninrode? Ninrode era bisneto de Noé. O pai de Ninrode se chamava Cuxe, o pai de Cuxe era Cã; e o pai de Cã era Noé. Noé era bisavô de Ninrode.

Ninrode! Que nome e que legado!
"O nome Ninrode vem da palavra hebraica marad "

Ninrode significa “ele se rebelou" ou "rebelião" ou "Nós nos rebelaremos”. De fato, Ninrode era a personificação da rebeldia. Embora a Bíblia diga que ele era um poderoso caçador diante do Senhor, apontava apenas para a sua profissão. O fato de dizer que ele foi o primeiro poderoso na Terra indica que foi o primeiro homem a exercer influência sobre os outros homens. Para se ter uma ideia disso, seu reinado começou em Babel, de onde se originou a cidade da Babilônia. Outras cidades rebeldes foram provenientes do governo de Ninrode, como Nínive, por exemplo. Tão poderoso se tornou Ninrode na face da Terra, que passou a exigir de seus súditos que o tratassem como um deus, se auto-denominando o deus Sol, o “Astro – Rei”.

Provavelmente foi um dos líderes no movimento de construção da Torre de Babel, mais uma vez se rebelando à ordem do Senhor. O objetivo em se construir a grande torre que alcançasse o Céu era para que todos os homens vivessem juntos. Desta forma, quando se afastavam demais e se perdiam, podiam logo localizar onde todos estavam reunidos ao avistar a “grande torre”. A ordem dada por Deus aos homens era a de que eles se multiplicassem e se espalhassem pela terra, não que se ajuntassem e vivessem sempre juntos. Desta forma, Deus teve que intervir, confundindo as línguas em Babel. (leitura: Gênesis cap.9.1 e cap.11)

Após a morte de Cuxe, Ninrode possuiu para si a própria mãe, Semíramis. Não bastasse tudo isso, exigia de seus súditos e começou a designar sacerdotes para que oferecessem cultos de adoração a ele mesmo e ao sol. Nestes cultos, rituais que envolviam sexo e orgias foram instituídos. Segundo livros históricos, os homens derramavam seu sêmen em taças e davam para as mulheres presentes beberem. A sacerdotisa principal das mulheres que adoravam ao sol através das orgias era Semíramis, mãe e agora esposa de Ninrode, que também passou a se auto-denominar a deusa lua.
Quando Ninrode morreu, Semíramis ocultou o seu corpo e criou uma história mística de que seu marido havia retornado ao Céu e tomado o seu lugar no Universo: o deus sol, o Astro Rei. Não obstante, tempos depois Semíramis apareceu grávida.  Como poderia agora ela estar grávida, se o marido, que era filho, já havia falecido? Era óbvio que havia tido um filho fora do casamento.
Semíramis então inventa outra história mística: “deus me engravidou. O nosso deus sol veio me visitar e me possuiu. Terei um filho de “deus” ”. Chamou este filho de Tamuz; (Ezequiel 8:14 – 18), que nasceu exatamente 25 de dezembro. Coincidência?
E agora outra história mística surge: Tamuz era o próprio Ninrode reencarnado. O “deus” Sol veio à terra novamente na pessoa de Tamuz; cria-se então a teoria da reencarnação.
Certa vez, Tamuz, ainda garoto, caçando no mato, foi morto por um animal e seu corpo foi encontrado sobre um tronco de árvore. Mais uma vez, para não dar a notícia de que um “deus” havia morrido, Semíramis espalha a notícia de que novamente ele havia voltado ao Céu e assumido seu lugar como sol. Naquele tronco onde o corpo foi encontrado, tempos depois, nasceu um pinheiro, que logo também foi alvo de mais uma história mística.
até mesmo os deuses nórdicos manteve
o "Ninrod" culto da antiga  Babilônia
Semíramis passou a dizer que aquele pinheiro era um presente do deus sol simbolizando o seu renascimento, ou seja, Ninrode, o deus sol, renasceu e voltou à terra na forma de Tamuz. Então, estabeleceu-se a prática de, todo aniversário de Tamuz, em 25 de dezembro, cortar um pinheiro, levá-lo para dentro de casa e enfeitá-lo com adornos de ouro e prata.
Jeremias 10.3-9 “pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova. São como o espantalho num pepinal, e não podem falar; necessitam de quem os leve, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer o mal, nem tampouco têm poder de fazer o bem. Ninguém há semelhante a ti, ó Senhor; és grande, e grande é o teu nome em poder. Quem te não temeria a ti, ó Rei das nações? pois a ti se deve o temor; porquanto entre todos os sábios das nações, e em todos os seus reinos ninguém há semelhante a ti. Mas eles todos são embrutecidos e loucos; a instrução dos ídolos é como o madeiro. Trazem de Társis prata em chapas, e ouro de Ufaz, trabalho do artífice, e das mãos do fundidor; seus vestidos são de azul e púrpura; obra de peritos são todos eles”.

Decorando a árvore de Natal na imitação
dos antigos ritos pagãos
O ritual de adoração ao deus sol através do pinheiro se estendia por todo o mês, onde suas sacerdotisas choravam a morte de Tamuz, e no dia de seu aniversário, 25 de dezembro, trocavam presentes entre si, que eram depositados aos pés dos pinheiros.

Ezequiel 8: 14 ”Depois me levou à entrada da porta da casa do Senhor, que olha para o norte; e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando por Tamuz”.

As bases religiosas criadas por Ninrode e Semíramis foram usadas pelas religiões e até hoje são fortemente influentes nas histórias dos credos:

E "toda" Terra jaz no poder da antiga Babilônia
e do feitiço lançado por Ninrod e sua mãe.

Babilônia (2.500 a.C)
Ninrode: o “deus maior”, o Sol
Tamuz: o filho do deus sol
Semíramis: a mãe de deus; a “Rainha dos Céus”;

Ao longo do tempo, outros reinos foram adotando estas crenças, como a Pérsia. Os nomes dos seus “deuses” foram mudados, mas a história prevaleceu.







Egito (1.200 a.C.)
Ninrode, o deus sol = Oziris
Semíramis, a rainha dos céus = Isis
Tamuz, o filho de deus = Horus




Com Alexandre, o Grande, nasce o império da Grécia, e as mesmas divindades são importadas para a crença grega (500 a.C)


Ninrode, o deus sol = Zeus
Semíramis, a rainha dos céus = Afrodite
Tamuz, o filho de deus = Eros




E, finalmente, o império romano (27 a.C)

Ninrode, o deus sol = Apolo
Semíramis, a rainha dos céus = Vênus
Tamuz, o filho de deus = Cupido

O império Romano foi definitivo para se acrescentar ao cristianismo esta história pagã. 

Sendo um império que sempre influenciou, abusou e manipulou das nações existentes na época, sentiu-se ameaçado com o avanço e a repercussão do Evangelho por toda a parte. E como já diz o ditado: “Se não pode com o inimigo, junte-se a ele”, resolveu aderir ao movimento do cristianismo, adaptando suas crenças e seus rituais pagãos à nova igreja romana, Católica. Agora trazendo à imagem de Semíramis em “Virgem Maria”, que não perdeu o título de rainha dos céus; a imagem de Tamuz em Jesus Cristo, e a de Ninrode no próprio Deus;

O Imperador Aureliano estabeleceu em 275 que todos os fiéis e não fiéis obrigatoriamente comemorassem o Natal na data que foi estabelecida pelas autoridades romanas. Isto se dava com a comemoração da natividade da festa pagã, ou seja, do sol invicto. Todos deveriam participar dessa manifestação festiva, por isso foi oficializada aproximadamente no ano 336 por Constantino (séc. VI).


"Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos." Êxodo 20. 3-6

Jesus afirmou: “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás”. (Mt. 4:10).
A expressão usada pelo Mestre “só a Ele servirás”, indica que Deus é o único (de todo universo) que merece adoração ou ser servido (cultuado, venerado), porque Ele tudo criou.
"Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas" Apocalipse 14:7


João 2:4 - "Aquele que diz eu O conheço e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso e nele não está a verdade."

Não desvie a tua adoração!

Imagens de escultura não podem falar, nem ouvir e nem tampouco, fazer algo por nós (por você)
"Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem.
Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram.
Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta.
A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam." Salmo 115:4-13

"Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento." Mateus 22:37



Conhecendo os elementos da Festa
Árvore de Natal
Já  falamos acima (Isaías 44: 19). Também os ancestrais acreditavam que se podia invocar espíritos de mortos através das árvores (Tal prática pode ser vista livremente no filme de Walt Disney, denominado “Pocahontas”, que por sinal significa “espírito invocado do abismo”).
"Não plantarás nenhuma árvore como asera, ao pé do altar do Senhor teu Deus, que fizeres,"

ou, em outra versão:
“Não estabelecerás poste-ídolo, plantando qualquer árvore junto ao altar do Senhor teu Deus que fizeres para ti.” (Deuteronômio 16:21)

Guirlandas
São memorial de consagração. Parece estúpido, mas é verdade. Em grego é stephano, em latim corona. Podem ser entendidas como enfeites, oferendas, ofertas para funerais, celebração memorial aos deuses, à vitalidade do mundo vegetal, celebração nos esportes, celebração das vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos. Para tudo isso serviam as guirlandas.

Essas coroas verdes que colocávamos nas portas da nossa casa significam um adorno de chamamento e legalidade de entrada de deuses. Elas ficam nas portas porque são as boas vindas, lugar de entrada. São um símbolo relacionado ao deus Apolo, trazem honra a Zeus, homenageiam a Demeter que em latim é Ceres, ou seja, Semírames, a mãe de Tamuz, mãe e esposa de Ninrode. Era um cerimonial oferecido a Ninrode, Semírames e Tamuz. E onde elas estão? Na porta das casas, das lojas, dos consultórios. Também reproduz a idéia da virgem que dará à luz um filho e essa virgem se apresenta com a guirlanda na sua cabeça e a espiga de milho na sua mão, dando sinal de fertilidade. No Egito aparece como Ísis e Osíris, na Índia como Isva e Isvra, na Ásia como Cibele e Dionísio, em Roma como Fortuna e Júpiter, na Grécia como Irene e Plutos, e na Babilônia como Semírames e Ninrode; todos eles exigiam as guirlandas. Aparecem também como sinal de reverência a Frígio da agricultura, ou seja, Sabázio, um deus a quem os alimentos são consagrados.
Não há uma só conotação em relação ao nascimento de Jesus. A Bíblia nunca anunciou que Jesus pede guirlandas, ou que tenha recebido guirlandas no seu nascimento, porque em Israel já era sabido que fazia parte de um ritual pagão. Só existe uma guirlanda na Bíblia e esta foi feita por Roma, para colocar na cabeça de Jesus no dia da sua morte. Não há outra guirlanda, a não ser esta de espinhos, feita como símbolo de escárnio.

Duendes ou gnomos
São ligados à imagem do Papai Noel (veja abaixo).

São os ajudantes do bom velhinho. Segundo o dicionário Aurélio, a palavra “duende ou gnomo” refere-se a espíritos feios e de baixa estatura, que surgem e habitam debaixo da terra, onde escondem seus tesouros. Também têm sua imagem intimamente ligado ao uso de drogas e fumos. Habitam nas florestas, em árvores ou debaixo da terra, e aprontam com qualquer pessoas que adentra em seus territórios. 

Espíritos feios que habitam debaixo da terra, influenciam o uso de drogas e ainda aprontam com os “intrusos”… Preciso falar mais alguma coisa para percebermos do que estamos tratando?



Papai Noel
Papai Noel não é um santo, é um ídolo. Você só tem um papai que é Deus. Não podemos receber Noel no lugar de Deus! Nós só temos um Pai espiritual. A Enciclopédia Britânica, 11ª edição, vol. 19, pg. 648-649 diz: “São Nicolau, bispo católico do século V; Bispo de Mira, santo venerado pelos gregos e latinos em dezembro… conta-se a lenda segundo a qual presenteava ocultamente três filhas de um homem muito pobre… deu origem ao costume de dar presentes em secreto na véspera do dia de São Nicolau (6 de dezembro), data que depois foi transferida para o Natal”. Daí a associação do Natal a São Nicolau. Esta figura foi canonizada para roubar a adoração. Qualquer ídolo está relacionado a vaidade.

O objetivo principal das trevas é arrancar a nossa visão de Cristo e trazer figuras de substituição, fazer crescer no coração do povo uma visão errada do que é Reino de Deus. Há uma mistura do hedonismo com idolatria. O hedonismo é aquilo que está ligado ao glutônico, à sedução ambiental, àquilo que traz prazer pela indumentária. 

Como alguém pode aceitar uma estória que fala sobre um velhinho que sai numa noite só por todo o mundo, de casa em casa, entregando presentes? E se você sabe que Papai Noel não existe, que é só brincadeirinha, por que faz tudo o que exige o ritual do Natal? Por que ilude seus filhos com essa estória? Por que permite que uma mentira se torne realidade em sua casa? “Como o louco que atira tições, flechas, e morte, assim é o homem que engana o seu próximo, e diz: fiz isso por brincadeira.” (Provérbios 26:18-19)

Características da festa dos Solstícios
Preste atenção nas características da festa dos solstícios e veja que não há igualdade alguma com as festas do Senhor.

• Glutonaria
Um grande banquete deveria ser feito. A glutonaria era tão estimulada nessas festas que já existia um lugar reservado para vomitar. As pessoas comiam, comiam, vomitavam e voltavam a comer. O que acontece hoje? Todas as famílias têm que fazer uma ceia. E por que comer e beber? Porque é sinal de aliança. O banquete dos solstícios tinha início à meia noite. A que horas começa a ceia do Natal? Meia noite também. Celebrar o Natal com banquetes é dizer que está fazendo aliança com Talmuz, com Ninrode e os deuses da Babilônia. Não podemos participar da bênção e da maldição. ( I Coríntios 10:6-14 )
• Confusão de identidade
Há uma confusão do verdadeiro objetivo. Noel muda de figura e aparece em fevereiro como Rei Momo; é o mesmo demônio com a mesma raiz. É um ritual onde o prefeito entrega para esse principado a chave da cidade dizendo que naqueles dias ele pode reinar. Declaramos que a herança babilônica de confusão de identidade não vai permanecer na nossa geração. Um dos rituais do Carnaval é mudar a imagem: homens se vestem de mulher, de bichos, mulheres se vestem de homem, etc. Confundem a sua identidade; se vestem de animais misturando a visão da divindade e exaltando a criação, não o Criador. A festa dos solstícios exigia que o homem se transfigurasse e de igual modo as mulheres, trazendo a confusão de identidade, onde o lema era: ninguém é de ninguém. A mesma frase é usada hoje no Carnaval.

• Exaltação a deuses
Tudo tem um propósito e as festas pagãs têm o objetivo de adorar deuses falsos. Hoje no Natal qual é o deus que aparece? Um deus impotente, um deus menino. Só que Jesus já cresceu, já morreu, já ressuscitou e vai voltar para buscar sua noiva. Quem está olhando para baixo, contemplando um menino vai estar distraído e não perceberá a volta do Senhor Jesus. É claro que estamos falando de um retrato espiritual.

• Culto à sensualidade
A festa dos solstícios tinha a intenção de mostrar a sensualidade dos seus participantes, chamar a atenção pela beleza exposta. As vitrines da cidade hoje não oferecem uma roupa digna de uma festa “religiosa”. Por quê? Porque o ritual da festa exige sensualidade. Infelizmente, esse contexto se faz presente entre nós.

• Consagração da orgia liberada dentro do templo
O lema era: carne liberada – sarkós – a sensualidade já tinha sido efetivada e, no altar consagrado aos deuses, eram realizadas orgias sexuais. Eles diziam que era um nível de consagração à fertilidade. A deusa da fertilidade era a deusa casada com o sol, um casamento entre Íris e Osíris. Era a liberação da carne em cem por cento. O princípio era agir pelo curso do desejo, fazer o que quiser. Sabendo que a humanidade iria absorver isso, o paganismo romano casou Jesus com uma imoralidade dessas.
A ideia central do paganismo era incutir na cabeça dos fiéis a ideia de que Jesus era esse sol que tinha chegado. Tertuliano, um teólogo católico, levantou-se no segundo século e disse: Jesus não é deus sol e o sol não é o deus dos cristãos. O Deus dos cristãos foi aquele que criou o sol; a criatura e a criação não têm poder sobre o Criador. Por isso protestamos: o Natal está casado com o paganismo. Uma aliança feita entre “Jesus” e o deus sol tem o nosso protesto. Você também pode protestar contra isso. Augustinho disse: “Claramente afirmo que esse comportamento é herético. Os cristãos não têm a ver com o deus sol e a festa dos solstícios.” Orígenes disse que “Jesus não é faraó para receber honra natalícia.”
Cristo como deus sol é um absurdo. Ele é Criador! “Ele (Jesus) é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criação; pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas; nele tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, a Igreja. Ele é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus que nele residisse toda plenitude.” (Colossenses 1:15-19). Jesus criou todas as coisas, inclusive o sol. Ele é o sol da justiça, não o deus sol.
Aqui eu Aprendi!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...