Membros / Amigos

Conheça mais de nossas Postagens

Research - Digite uma palavra ou assunto e Pesquise aqui no Blog

segunda-feira, 14 de julho de 2014

John Stott - Biografia

John stott.jpgJohn Robert Walmsley Stott

27 Abril de 1921 - 27 Julho 2011 


John Stott, considerado o maior exegeta do século XX

“antes que possamos começar a ver a Cruz como algo feito para nós (nos conduzindo a fé e a adoração) temos que vê-la como algo feito por nós (nos conduzindo ao arrependimento)”. – John Stott


John Stott - Considerado uma das mais expressivas vozes da Igreja Evangélica contemporânea.

Tio John um britânico Calvinista. John Stott nasceu em Londres em 1921, filho de Sir Arnold Stott e Lady Stott. Seu pai era agnóstico e sua mãe luterana. Aos oito anos de idade, Stott foi enviado para um internato. Inicialmente, foi para uma escola em Oakley Hall. Em 1935, passou à Escola de Rugby.


Agnóstico em sua juventude, enquanto estudava na Escola de Rugby, Stott foi impactado ao ouvir o reverendo Eric Nash (apelidado de Bash) pregando um sermão, o que principiou a sua introdução no Cristianismo Protestante. Em sua Ministração, Nash utilizou em seu texto a pergunta de Pilatos "O que farei então com Jesus, que é chamado o Cristo?". Depois disso, Nash ainda conversou com Stott... 

"Eu precisava fazer alguma coisa com Jesus, tal ideia foi inteiramente nova para mim, pois imaginava que de alguma forma Ele tinha feito tudo que era necessário fazer, e que a minha parte foi apenas consentir. O Sr. Nash ficou em silêncio, mas insistiu poderosamente que todos nós precisávamos decidir o que faríamos com Jesus, e que ninguém poderia permanecer neutro. Ou nós copiávamos Pilatos e francamente rejeitaríamos Cristo, ou nós O aceitaríamos pessoalmente para segui-Lo.John Stott.
"... naquela noite em minha cama, eu recebi a experiência de fé, e abriu a porta para Cristo. Eu não vi nenhum relâmpago... na verdade, não tive experiência emocional no processo. Eu apenas deitei na cama e fui dormir. Durante semanas e meses, eu não sabia o que tinha acontecido comigo. Mas aos poucos eu cresci... em um entendimento mais claro e uma garantia mais firme da salvação e senhorio de Jesus Cristo.John Stott.
Foi ordenado pela Igreja Anglicana em 1945, e iniciou suas atividades como sacerdote na Igreja All Souls Langham Place, em Londres. Lá continuou até se tornar pastor emérito, em 1975.
John Stott estudou para pastor em Ridley Hall, Cambridge.
Estudou Línguas Modernas na Faculdade Trinity, de Cambridge, onde foi premiado em francês e teologia, sendo eleito um estudioso sênior.

John Stott (mundialmente conhecido como teólogo, pastor e evangelistadesempenhou papéis importantes em três áreas da vida cristã na Inglaterra, servindo a igreja, a universidade, e a coroa. Ele serviu como presidente da Igreja da Inglaterra Conselho Evangélico 1967-1984 e como presidente de duas organizações influentes cristãos: a União Escritura britânico 1965-1974 e o Britânico Aliança Evangélica 1973-1974. Dr. Stott também serviu quatro mandatos como presidente das Universidades e Faculdades Christian Fellowship entre os anos de 1961 e 1982. Ele era também um capelão honorário da rainha (Elizabeth) 1959-1991 e recebeu a rara distinção de ser nomeado capelão extra em 1991.

Em 1970 viajou pelo mundo inteiro, em especial pelos países do Terceiro Mundo, participando de conferencias e palestras para pastores, líderes e estudantes de teologia. O Evangelical Literature Program e Langhamk Sholarship Program (projetos voltados respectivamente para o fornecimento de livros e bolsas para pastores e seminaristas) são frutos dessa experiência.

Stott tornou-se ainda mais conhecido depois do Pacto de Lausanne - grande congresso mundial de evangélicos que ocorreu em 1974 na Suíça, onde foi criado um comitê mundial das igrejas evangélicas. O teólogo se destacou na defesa do conceito de Evangelho Integral - uma abordagem cristã mais ampla, abrangendo a promoção do Reino de Deus não apenas na dimensão espiritual, mas também, na transformação da sociedade a partir da ética e dos valores cristãos.

Em 1982, fundou o London Institute for Contemporary Christianity, sendo "consagrado" a Presidente honorário.

Fez doutorado em teologia em 1983 e tem o grau de Honorável Doutor no currículo de escolas nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Canadá.

John Stott teve grande contribuição internacional (seus Livros) através da sua escrita, caracterizada como sendo clara e equilibrada, com bases bíblicas vivas e intelectualmente rigorosas na essência.

John Stott começou sua carreira de escritor em 1954, publicando mais de 40 livros e centenas de artigos, além de outras contribuições à literatura cristã.

Entre os seus títulos mais famosos estão:
  • Cristianismo Básico
  • Crer é Também Pensar.
  • Porque Sou Cristão.
  • A Cruz de Cristo.
  • Eu Creio na Pregação.
  • Firmados na Fé.
  • Cristianismo Equilibrado.
  • Entenda a Bíblia.
  • Cristianismo Autêntico.
  • O Perfil do Pregador.
  • Ouça o Espírito, ouça o mundo.
  • O discípulo radical (sua última obra).

A sua obra mais importante, Cristianismo Básico, vendeu mais de 2 milhões de cópias e já foi traduzida para mais de 60 línguas.

Billy Graham chamou John Stott de “o mais respeitado clérigo no mundo hoje”, e John Pollock descreveu-o assim, “em efeito de teológica, ele é líder no mundo evangélico”.

Celibatário consciente, Stott nunca se casou nem teve filhos. Viveu os últimos dias acamado numa casa de repouso nos arredores de Londres, onde recebia o carinho, as visitas e as orações de pessoas próximas. Sua morte foi em decorrência das complicações e desconfortos de saúde relacionadas à idade avançada.

John Stott um dos mais influentes clérigos da Igreja da Inglaterra durante o século XX. 

Fonte: ultimato.com.br; Langham Partnership

Aqui eu Aprendi!

Um comentário:

  1. Esse cara era fera mesmo. Quando fiz um cursinho na Igreja Batista do Morumbi, promovida pelo falecido pastor Ary Veloso, quase tudo era baseado no pensamento de John Stott. Me deu mais entendimento sobre a vertente calvinista (mesmo não me aderindo em tudo).

    ResponderExcluir

O comentário será postado assim que o autor der a aprovação.

Respeitando a liberdade de expressão e a valorização de quem expressa o seu pensamento, todas as participações no espaço reservado aos comentários deverão conter a identificação do autor do comentário.

Não serão liberados comentários, mesmo identificados, que contenham palavrões, calunias, digitações ofensivas e pejorativas, com falsidade ideológica e os que agridam a privacidade familiar.

Comentários anônimos:
Embora haja a aceitação de digitação do comentário anônimo, isso não significa que será publicado.
O administrador do blog prioriza os comentários identificados.
Os comentários anônimos passarão por criteriosa analise e, poderão ou não serem publicados.

Comentários suspeitos e/ou "spam" serão excluídos automaticamente.

Obrigado!
" Aqui eu Aprendi! "

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...