Membros / Amigos

Conheça mais de nossas Postagens

Research - Digite uma palavra ou assunto e Pesquise aqui no Blog

quarta-feira, 11 de março de 2015

Os 12 discípulos / Apóstolos - Quem eram e como morreram?

"E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós.
E de todos sereis odiados por causa do meu nome."  Lucas 21:16-17

Martirizados, torturados, cravados à espada ou crucificados, como morreram os 12 discípulos de Jesus?

Primeiramente, nos Evangelhos sinóticos, Marcos, Mateus e Lucas, podemos encontrar a relação, os nomes de cada um dos Apóstolos. Mas antes vamos ver a diferença entre Discípulos e Apóstolos:

Discípulos: se refere a um aprendiz, um "seguidor" praticante dos ensinos do Mestre.

Apóstolos: do grego "Apostellein” significa aquele que é enviado, mensageiro ou embaixador. Aquele que representa a quem o enviou.

Em um momento de aprendizagem, os doze, que estiveram com Jesus, foram chamados de Discípulos. Aprenderam com o Mestre. Em um segundo momento, quando da ascensão de Cristo, foram chamados de Apóstolos pois receberam a ordem - foram enviados (Mateus 28 18-20) a fazerem discípulos.
- os termos discípulos e apóstolos eram, de certa forma, usados alternadamente enquanto Jesus os treinavam para o envio.




Mateus 10:2-4
"Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu; Simão, o Cananita, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu." 


Marcos 3:16-19
"A Simão, a quem pôs o nome de Pedro, e a Tiago, filho de Zebedeu, e a João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão; e a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e a Tomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e a Tadeu, e a Simão, o Cananita, e a Judas Iscariotes, o que o entregou."  


Lucas 6:13-16
"E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos:
Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote; e Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor."


"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.
Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.
Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.
Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou."  João 15:18-21


Quem eram e como morreram?

Antes de relatarmos sobre o martírio dos Apóstolos, cabe salientar sobre o primeiro mártir cristão: 
ESTÊVÃO (o Diácono)
- Foi o primeiro a padecer. Sua história aparece em Atos 6 e já se finda em Atos 7, sua morte foi ocasionada pela fidelidade com que pregou o Evangelho aos delatores e assassinos de Cristo. O debate entre os judeus que falavam hebraico com os judeus que falavam grego (helenizados) causou grande tormento de ânimos. A fúria desses homens elevou-se a tal ponto que arrastaram Estêvão para fora da cidade e o apedrejaram até a morte (Atos 7 58-60). Conforme se supõe, o martírio de Estêvão deu-se entre a Páscoa seguinte à da crucificação de nosso Senhor e o primeiro aniversário de sua ascensão, na primavera.
Seguiu-se então grande perseguição contra todos os que professavam crer em Cristo como o Messias, ou profeta. Lucas relata que "fez-se naquele dia uma grande perseguição contra a igreja que estava em Jerusalém; e todos foram dispersos pelas terras da Judeia e Samaria, exceto os apóstolos" Atos 8.1. Cerca de dois mil cristãos, inclusive Nicanor, um dos sete diáconos, foi martirizado durante "a tribulação que sobreveio no tempo de Estêvão”.



SIMÃO (filho de Jonas, chamado Pedro ou Cefas "ver Marcos 3.16 - João 1.42")
- Estudos apontam que foi crucificado em Roma quando da perseguição do imperador Nero aos cristãos. Jerônimo afirma que Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, por petição própria, por não se achar digno de morrer da mesma forma que seu Salvador.
Há uma segunda hipótese, a de que isso foi feito para humilhá-lo ainda mais, morrendo sufocado pelo próprio sangue. Pressume-se que morreu com 75 anos, em Roma, no ano 68 d.C.


ANDRÉ, irmão de Simão Pedro "ver Mateus 4.18"
Esse apóstolo era filho de um pescador da Galiléia de nome Jonas e era irmão de Pedro. Ele vivia em Cafarnaum e era um seguidor de João Batista antes de ser apresentado a Jesus.
A tradição do martírio desse apóstolo está ligada à "cruz de Santo André", em forma de x, presente na bandeira da Escócia.
Conta-se que foi para a Grécia e pregou na província de Acaia (província romana que, com a Macedônia, formava a Grécia). Ali se tornou mártir e foi crucificado numa cruz em forma de xis, no ano 60 d.C. (não foi pregado) para que seu sofrimento se prolongasse. As extremidades de sua cruz foram fixadas transversalmente no solo, daí a origem do nome Cruz de Santo André. Durante seu martírio (na cruz) pregou ao povo até morrer. Séculos mais tarde, seus restos mortais foram levados para Escócia. O navio que os transportava naufragou em uma baía que assim foi denominado a Baía de Santo André. André pregou na Grécia e Ásia Menor.  Foi discípulo de João Batista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus: “Eis aqui o Cordeiro de Deus”. André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2).


*TIAGO (filho de Zebedeu, irmão de João) chamado Boanerges = Filhos do Trovão "ver Marcos 3.17" - Tiago, o Maior
O próximo mártir mencionado por Lucas, em Atos dos Apóstolos, é Tiago, filho de Zebedeu, irmão mais velho de João e parente de nosso Senhor - primo. (Sua mãe, Salomé, era irmã de Maria - compare João 19:25, com Marcos 15:40.) Este segundo martírio aconteceu antes de se completar dez anos da morte de Estevão (o Diácono grego).
Estudiosos relatam que após a morte de Jesus, permaneceu em Jerusalém com Pedro. Foi preso juntamente com ele e decapitado por ordem do rei Herodes Agripa (Atos 12.2) - entre os anos 42 e 44 da era cristã.
"E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar; e matou à espada Tiago, irmão de João."  Atos 12:1-2
As tradições afirmam que ele foi o primeiro missionário cristão na Espanha.


JOÃO (filho de Zebedeu, irmão de Tiago) chamado Boanerges = Filhos do Trovão "ver Marcos 3.17"
- Pescador, tinha aproximadamente vinte e quatro anos à altura de seu chamado, filho de Zebedeu (ver Mateus 4.21) e primo de Jesus. O único que permaneceu perto da cruz (João 19.26-27). Era irmão de Tiago, o Maior.  O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). Foi o que viveu mais tempo.
O Imperador Romano Domiciano exilou-o; mas foi liberto "da Ilha de Patmos" pelo Imperador Nerva (96 d.C.), regressou a Éfeso e teve morte natural em idade bem avançada. O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Ap 1.9). Após sua libertação teria retornado a Éfeso. Tertuliano diz que João foi metido numa caldeira de azeite a ferver, em Roma, mas escapou "surpreendentemente" ileso.
Teve morte natural, em Éfeso, no ano 103 d.C., quando tinha aproximadamente 94 anos (alguns dizem 100 anos). Segundo Bispo Polícrates de Éfeso em 190 d.C. (atestada por Eusébio de Cesareia na sua História Eclesiástica,5, 24), o Apostolo "dormiu" (faleceu) em Éfeso.
Curiosidades:
1- segundo estudiosos e a maioria dos autores, João foi perseguido pelo Imperador Domiciano, sendo exilado na ilha de Patmos no ano de 95 d.C., (por um período de quatro anos) no ano décimo quarto do reinado. Esta data é confirmada pela tradição de Ireneu, Eusébio e Jerônimo.
2- conta-se que a sepultura estava vazia quando foi aberta por Constantino para edificar-lhe neste local uma igreja, como de fato aconteceu. Atualmente na cidade Éfeso no complexo das ruínas encontra-se as ruínas de uma antiga Igreja mandada construir pelo Imperador Constantino, justamente no lugar da sepultura considerada de João.


FILIPE (ver João 1.43)
- Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. 
Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe seu amigo Natanael (João 1.43-46). 
Diz-nos Policrates, um cristão que foi Bispo de Éfeso durante o século II, que Filipe foi para a Ásia e foi sepultado em Hierápolis. Pregou na Palestina, Grécia e Asia menor - Frígia. Morreu como mártir em Hierápolis. Foi açoitado, lançado no cárcere e depois crucificado (Hierápolis-Frígia) em 54 d.C.. 



BARTOLOMEU (seu nome apareceu a primeira vez em Mateus 10.3)
- As fontes da Igreja Primitiva são variadas quanto a este apóstolo.
Ele é chamado de Natanael somente por João, nos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas, o nome dele é Bartolomeu, ou seja, filho de Tolomeu. Diz a historia que ele foi morto a chicotadas e seu corpo foi colocado num saco, atado e jogado ao mar.  Por muitos estudiosos tem sido identificado como Natanael. Natural de Caná da Galiléia. Natanael recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (João 1.45-47) Exerceu seu ministério na Anatólia (atual Turquia), Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo (o que é mais difundido). Outros dizem que teria sido golpeado até a morte.


MATEUS (ou Levi o publicano, cobrador de impostos, filho de Alfeu. "ver Mateus 9.9 - Marcos 2.14")
Após a ressurreição de CRISTO, ele passou a pregar para os judeus. Era cobrador de impostos nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum. Nascido em Nazaré, Galileia. Escreveu o evangelho, que tem seu nome, no hebraico, que depois foi traduzido para o grego por Tiago, o Menor. Os cenários de seu labor foram (Judeia), Pártia (Persia) e Etiópia. Este último foi também cenário de seu martírio; foi assassinado com uma alabarda (perfurado), na cidade de Nadaba, no ano 60 d.C.



TOMÉ (também chamado Dídimo "ver João 11.16 - Mateus 10.3")
- Chamado Dídimo, só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificação (João 20.24-27). Segundo a tradição, sua obra de evangelização se estendeu à Pérsia (Pártia) e Índia. 
Consta que seu martírio se deu por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 d.C.
Alguns historiadores dizem que morreu a flechadas enquanto orava (atravessado por "lanças").



TIAGO, filho de Alfeu - Lucas 6.15 (provavelmente irmão de Mateus "ver Marcos 2.14")
Muitos estudiosos crêem que Tiago era irmão de Mateus, visto a Bíblia dizer que o pai de Mateus também se chamava Alfeu (Mc 2.14).  Outros crêem que este Tiago se identificava como "Tiago, o Menor", mas não temos  prova alguma de que esses dois nomes se referiam ao mesmo homem   (Mc 15.40).
Alguns comentaristas da Bíblia teorizam que este discípulo trazia uma estreita semelhança física com Jesus, o que poderia explicar por que Judas Iscariotes teve de identificar Jesus na noite em que foi traído.  (Mc 14.43-45; Lc 22.47-48).  Diz as lendas que ele pregou na Pérsia onde foi crucificado.



SIMÃO Zelote (chamado Zelote "ver Lucas 6.15 - Atos 1.13")
- também conhecido como Simão Cananeu ou Cananita devido ter nascido em Caná da Galiléia "ver Mateus 10.4")
Poucas informações há sobre este apostolo. 
De sobrenome Zelote, pregou o evangelho na Mauritânia, África, e até na Grã-Bretanha, onde foi crucificado em 74 d.C.





JUDAS irmão de Tiago ("ver Lucas 6.16" - ou Lebeu, também conhecido como TADEU "ver Mateus 10.3")
João refere-se a um dos discípulos como "Judas, não o Iscariotes" (Jo 14.22).
Foi quem, na última ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14:22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. 
O Historiador Eusébio diz que Jesus uma vez enviou esse discípulo ao rei Abgar da Mesopotâmia a fim de orar pela sua cura. Segundo essa história, Judas foi a Abgar depois da ascensão de Jesus, e permaneceu para pregar em várias cidades da Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e também na Pérsia. Morreu crucificado em Edessa, no ano 72 d.C.. Outra tradição diz que esse discípulo foi assassinado por mágicos na cidade de Suanir, na Pérsia (O mataram a pauladas e pedradas).



*JUDAS ISCARIOTES (mencionado como 'aquele que o traiu' - "ver Mateus 10.4; Marcos 3.19; Lucas 6.16")  substituído por Matias "ver Atos 1:20-26"
É chamado de Iscariotes por ser natural de Queriote, cidade situada ao sul da Judéia, próxima a Hebrom (Js 15.25). Apesar de João relatar que Judas era filho de Simão (Jo 6.71), e sendo ele, de fato, natural desta cidade, dentre os discípulos, ele era o único procedente da Judéia. Lembrando que: os habitantes da Judeia desprezavam os habitantes da Galileia (uma rivalidade nas fronteiras)
Não se sabe exatamente o momento do chamado de Judas.
Foi tesoureiro.
Judas Iscariotes traiu Jesus com 30 (peças) moedas de prata (Mateus 26 14-16), preço de um escravo da época. Mateus conta que, depois da morte de Cristo, ele foi-se enforcar (Mt 27 3-5).
Mesmo conhecendo a intenção de Judas, Jesus o manteve consigo (João 6.64) "Mas há alguns de vós que não crêem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar."
Judas traiu o Senhor Jesus, influenciado ou inspirado pelo maligno (Lc 22.3; Jo 13.26,27).
Judas se suicidou por enforcamento. Arrebentou-se ao meio e suas vísceras foram derramadas.
Observação: de acordo com Mateus 27:5, Judas enforcou-se. Mas, Atos 1:18 diz que, “Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniquidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram."
Em mateus podemos ver que é tratado o pretendido suicídio, já em Atos exibe-se o resultado.
Bem, dá o parecer que Judas tentou enforcar-se no alto de um penhasco, mas que possivelmente, a corda ou talvez o galho da arvore não suportou o peso e partiu, com isso despencou e rebentou causando todo aquele drástico relato!


"Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.
Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.
Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras." 
1 Tessalonicenses 4:13-18


Fontes:
Livro dos Mártires - John Foxe  
Livro O Mundo do Novo Testamento - (J.L.Packer, Maerril C. Tenney, Willian White Jr) - editora Vida
Dicionário Bíblico on line - bíblia.com.br 
*Bíblia Defesa da Fé
*Bíblia de Estudo Pentecostal
Aqui eu Aprendi!

36 comentários:

  1. Gostei! Parabéns, muito boa esta publicação sobre os discípulos, esclareceu minhas dúvidas.
    Obs: me incomodei na hora em que entrei na pagina, acho que ninguém gosta de abrir o site e começar no fone uma musica altíssima! Baita susto rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor Thalita Monteiro.
      (risos) é difícil agradar a todos minha irmã em Cristo. Alguns gostam da radio, muitos preferem a musica, outros gostam e dão pausa quando desejam, outros já não gostam, e assim vamos indo, sempre em frente, aleluia! é assim mesmo!
      Desculpe-me pelo susto.

      Obrigado pela participação, espero contar contigo por aqui no blog mais vezes.
      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  2. Muito bom esse estudo. Glória a Deus.

    ResponderExcluir
  3. MUITO edificante. Se esses homens sofreram tudo isso para não renunciar ao nome de Jesus é uma das provas concretas de que essa história foi verdade. Como alguém se considera ateu depois de ler tudo isso? Eu não saberia responder. Obrigada pela postagem.

    ResponderExcluir
  4. Aprendi muito aqui. Parabéns

    ResponderExcluir
  5. Qual dos apostolos era boiadeiro ?
    Obrigada. Paz de Jesus para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado(a) participante anônimo. Que bom seria se pudesse se identificar e assim ser respeitosamente tratado pelo nome.
      Em alguns casos, como este, liberamos o comentário, sabendo-se que os comentários anônimos são, por muitas vezes, excluídos.

      Respondendo sua pergunta, não era Apostolo, era um profeta, o nome dele é Amos.

      Vejamos o texto Bíblico: "Depois Amazias disse a Amós: “Vá embora, vidente! Vá profetizar em Judá; vá ganhar lá o seu pão. Não profetize mais em Betel, porque este é o santuário do rei e o templo do reino”.
      Amós respondeu a Amazias: “Eu não sou profeta nem pertenço a nenhum grupo de profetas, apenas cuido do gado e faço colheita de figos silvestres. Mas o SENHOR me tirou do serviço junto ao rebanho e me disse: ‘Vá, profetize a Israel, o meu povo’." Amós 7:12-15

      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  6. Muito bom o estudo e a respeito da reclamação sobre o som ,tão simples ,só baixar ou pausar.P
    PARABÉNS ,ME AJUDOU MUITO NUM TRABALHO!

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito dos estudos bíblicos porém sempre fico em dúvidas com alguns fatos: se Judas foi influenciado pelo maligno para trair Jesus e isso não era bom para o maligno pois a morte de Jesus não traria resultado positivo para o maligno pois com a morte de Jesus viria a salvação da humanidade. Me ajudem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O inimigo não entende a obra redentora, ele achou que realmente tinha vencido, como ele não sabe o futuro... quando ele viu Jesus aqui na terra achou que poderia vence-lo, tanto que na tentação do Deserto ele veio ate Jesus e ofereceu "mundos e fundos". ( uma explicação bem básica)

      Excluir
    2. Emerson da Mata, o inimigo quis que Jesus sentisse uma extrema decepção à ponto de querer desistir do plano da redenção. Foi ele também que incitou à multidão (aquela mesma que dias antes saudou Jesus) à pedir que soltassem Barrabás e crucificassem Jesus. O próprio inimigo sabia que a morte não teria poder sobre o mestre. Então fazendo-o desistir ou enfraquece-lo espiritualmente Ele poderia pecar à qualquer momento e assim estragar todo o plano da salvação!

      Excluir
  8. ...sem críticas,sem ofensas,só pra lembrar: diante de uma leitura belissima e tantos sacrificios que cristo e seus apostolos/discipulos,nossa irmã tá encomodada ou assustado com um simples som do radio.?? me poupe..!!

    ResponderExcluir
  9. Muito bom, um estudo detalhado para nós que queremos aprender, que por muitas vezes sozinhos não conseguimos, e assim nos recorremos ao goolgle e nos presenteia com essa maravilha de ensinamentos.
    Aqui prendemos mesmo.
    Obg Pastor!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço sua participação Claudio Araujo.
      Volte sempre.

      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  10. A paz a todos.
    Só faltou falar um pouco mas sobre a parentela dos apóstolos

    ResponderExcluir
  11. A paz do Senhor. Me alegro no Senhor quando posso recorrer ao Google e encontrar um estudo tão edificante como este. Que Deus acrescente mais dias em sua vida, para honra e glória do nome de Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberta Alva, Deus abençoe! Obrigado. Continue em intercessão por este nosso trabalho.

      Obrigado pela participação.

      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  12. Sen sa ci o nal!... Minha intensão era apenas os nomes dos apóstolos... Fui abençoado com esse estudo completo a respeito. Obrigado pastor Ismael, que o Senhor Deus continue te iluminando, lhe dando sabedoria e zelo conosco, povo de Deus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor Nelson Santos. Deus seja louvado!
      Obrigado pelo apoio e participação.

      Nos ajude em oração.

      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  13. Em tempo: Já estou compartilhando com a turma da minha classe de CCM.

    ResponderExcluir
  14. Glória a DEUS não pela morte destes homens de DEUS mas por ter sidos dedicados a palavra de DEUS e obedientes a ele. isto nós motiva a ser mais crentes. Vamos continuar esta MISSÃO. DEUS ABENÇOE O ABENÇOADO QUE REDIGIU ESTAS LINHAS.

    ResponderExcluir
  15. Nunca vi tanta bobagem escrita. Só não tendo mesmo nada para fazer para ler e acreditar nisto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena que não tenha aprendido nada com esta pesquisa Sr.José Teixeira Filho.

      Acredito que, para se crescer em conhecimento é necessário, sempre, uma Atitude de Aprendiz! e isso são poucos os que a possuem.

      (Paulo Freire) Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre.

      (Albert Einstein) Tudo aquilo que o homem ignora, não existe pra ele. Por isso o universo de cada um, se resume no tamanho de seu saber.

      Grato pela participação e pela oportunidade em que pude deixar estas duas frases belíssimas destes sábios homens.

      Pastor Ismael

      Excluir
  16. MEUS PARABÉNS PASTOR ISMAEL BRITO PELOS DOCUMENTÁRIOS E PRINCIPALMENTE PELA EDUCAÇÃO,SIMPATIA E PACIÊNCIA PARA RESPONDER NOSSAS PERGUNTAS, SUCESSO , A PAZ DO SENHOR MEU IRMÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor, Marcio Garcia. Obrigado pela participação. Nos ajude em Oração.

      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  17. Amei a matéria, muito edificante, até para nos dar coragem neste tempo de combate conta a nossa Igreja.

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pelas informações. Aprendi muito.

    ResponderExcluir
  19. A paz do senhor e o amor d MARIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, a Paz do Senhor. A abordagem é sobre os 12 Discípulos / Apóstolos.

      abraço fraterno.

      Excluir
  20. Porque Paulo, é chamado de apóstolo, se o nome dele não está nessa relação?

    ResponderExcluir
  21. Porque Paulo é chamado de apóstolo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miriam Marques, a Paz do Senhor.
      Em resposta a sua pergunta: A palavra “apóstolo” vista nos dicionários é alguém “enviado”. Às vezes este termo é usado com este significado no Novo Testamento, porém é mais que isto. O termo diz que é um enviado com uma missão a quem são dados poderes para cumpri-la. Na Bíblia, “apóstolo” é alguém escolhido e enviado a uma missão especial como representante autorizado de quem o envia.

      Os Doze foram selecionados pelo SENHOR, mais tarde, Paulo foi também selecionado de uma maneira especial para ser o apóstolo enviado para os gentios (Atos 9:15; 22:14-15; 26:16-18; Gálatas 1:15-17; 1 Timóteo 2:7). Paulo teve um encontro com Jesus a caminho de Damasco e este encontro mudou a vida deste homem.

      Jesus é o centro da vida de Paulo.

      “...Servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho...” (Romanos 1:1)

      "O Deus de nossos pais de antemão te designou para que conheças a sua vontade, e vejas aquele Justo e ouças a voz da sua boca. Porque hás de ser sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido." Atos 22:14,15

      "Sobre o que, indo então a Damasco, com poder e comissão dos principais dos sacerdotes, ao meio-dia, ó rei, vi no caminho uma luz do céu, que excedia o esplendor do sol, cuja claridade me envolveu a mim e aos que iam comigo. E, caindo nós todos por terra, ouvi uma voz que me falava, e em língua hebraica dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa te é recalcitrar contra os aguilhões.
      E disse eu: Quem és, Senhor? E ele respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda; livrando-te deste povo, e dos gentios, a quem agora te envio, para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim." Atos 26:12-18

      Paulo é chamado apóstolos dos gentios porque levou a mensagem de Cristo sobretudo às populações fora de Israel, aos pagãos, aos gregos e romanos, a não-judeus.

      "Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade." 1 Timóteo 2:7

      Paulo não era gentio, mas judeu, como podemos ler na sua carta aos Filipenses 3.5 "Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu"

      Paulo foi separado por Deus para ser pregador do Evangelho de Jesus Cristo antes mesmo dele nascer!

      "Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça, revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios,..." Gálatas 1:15,16

      Espero ter ajudado.

      Obrigado pela participação.
      abraço fraterno
      Pastor Ismael

      Excluir
  22. A paz do senhor pastor, estudo maravilhoso desperta uma vontade muito grande de conhecimento e leitura! Que Deus continue abençoando o senhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz do Senhor. Em uma próxima participação 'Anônimo' que você possa se identificar, será muito bom poder saber com que falamos. Obrigado pela participação.

      abraço fraterno

      Excluir

O comentário será postado assim que o autor der a aprovação.

Respeitando a liberdade de expressão e a valorização de quem expressa o seu pensamento, todas as participações no espaço reservado aos comentários deverão conter a identificação do autor do comentário.

Não serão liberados comentários, mesmo identificados, que contenham palavrões, calunias, digitações ofensivas e pejorativas, com falsidade ideológica e os que agridam a privacidade familiar.

Comentários anônimos:
Embora haja a aceitação de digitação do comentário anônimo, isso não significa que será publicado.
O administrador do blog prioriza os comentários identificados.
Os comentários anônimos passarão por criteriosa analise e, poderão ou não serem publicados.

Comentários suspeitos e/ou "spam" serão excluídos automaticamente.

Obrigado!
" Aqui eu Aprendi! "

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...